Destaques

Dos prováveis candidatos à presidência da república em 2018. Qual é o de sua preferência?

Nuno Ramos

nuno ramos

Nuno Álvares Pessoa de Almeida Ramos

Ser artista de vanguarda, ainda que de vanguarda em crise, significa, em primeiro lugar, acreditar no conteúdo da verdade da arte. Isto é, acreditar que a arte expressa algo de essencialmente verdadeiro que não pode ser alcançado por outros caminhos.
Em segundo lugar, significa acreditar que esse algo, uma vez revelado, possa mudar a relação entre as pessoas e as coisas.

A arte de Nuno nos diz que as coisas não falam. Da fenda entre as coisas e os significados, suas obras brotam como uma erupção vulcânica. Expõem o lado amorfo, magmático do mundo -sua face escondida.

É significativo o uso que esses trabalhos fazem do orgânico. Que a obra se assemelhe a um organismo é, tradicionalmente, a garantia de uma mediação entre nós e os objetos inanimados. Injetando vida nas pedras e nos pigmentos, a arte testemunha que um contato com o mundo é possível.

As obras de Nuno também têm vida, mas é uma vida completamente alheia. Instalam-se entre nós e o mundo, e se desenvolvem segundo uma lógica própria, que não podemos mais controlar. São seres, mas não se parecem conosco. No entanto, sem essa estranheza radical, seríamos projetados no vazio pela força centrífuga de uma produção de informações sempre mais acelerada e sempre mais inconsistente. O silêncio da matéria morta, desespiritualizada, nos mantém em órbita. Cabe a nós preservá-lo.

Lorenzo Mammi
Fragmento do texto "Nuno Ramos" 1994

CRONOGRAMA:

*1960
São Paulo, São Paulo

*1983
sesc Vila Nova, São Paulo
Salão de Arte Contemporânea de Piracicaba

*1984
Prêmio Aquisição, Salão de Arte Contemporânea, São Paulo
Prêmio, Salão Nacional de Arte, Rio de Janeiro

*1985
"Casa 7", Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro


*87 e 92
Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo
"12 Artistas em São Paulo", subdistrito de Arte, São Paulo


*89 e 94
Bienal Internacional de São Paulo

*1986
Trienal de Nova Delhi, índia e Bienal de Havana, Cuba
Biennial of Art on Paper; Buenos Aires, Argentina

* 1987
"Brasil Já", Museu Morsbroich, Leverkusen; Galeria
Landergirokasse, Stuttgart e Sprengel Museum Hannover; Alemanha
"Modernidade", Musée d' Art de Ia Ville de Paris, França; e Museu de Arte Moderna, São Paulo
"Anos 80", Galeria São Paulo


*1990
Centro Cultural São Paulo, São Paulo


*91 e 93
Gabinete de Arte Raquel Arnaud, São Paulo
Pulitzer Art Gallery,Amsternã. Holanda

*1991
Galeria Gesto Gráfico, Belo Horizonte
"Brasil: Ia Nueva Generación", Museo de Bellas Artes, Caracas, Venezuela
Bienal Internacional de Cuenca, Equador

*1992
Centro de Estudos Brasileiros, Assunção, Paraguai
"Latin American Artists of the Twentieth Century", Sevilha, Espanha; Centre George Pompidou, Paris, França; Museu Ludwig. ColÔnia, Alemanha; e The Museum of Modern Art. Nova York, EUA

*1995
Brooke Alexander Art Gallery, Nova york, EUA
Bienal de Veneza, ttáia e Bienal de Gravura de Curitiba

*1996 e 98
Galeria Calnargo Vilaça, São Paulo

*1997 e 2000
Museu de Arte Moderna, São Paulo
"Asf Está Ia Cosa", Centro Cultural, México

*1998
Paço Imperial, Rio de Janeiro

* 1999
Centro de Arte Hélio Oiticica, Rio de Janeiro
"Por que Duchamp?", Paço das Artes e Instituto Cultural Itaú, São Paulo

* 2000
"Ultrabaroque", Museum of Contemporary Art, San Diego, EUA

Lorenzo Mammi - Fragmento do texto "Nuno Ramos" - 1994

Conteúdos Relacionados:

Biografias|

Pablo Picasso | Di Cavalcanti | Botero | Iole de Freitas | Portinari | Victor Brecheret | Rugendas | Almeida Júnior | Benedito Calixto de Jesus | Ismael Néri Lasar Segal | José Pancetti | Cândido Portinari | Anita Malfatti | Heitor dos Prazeres | Mário Zanini |Tarsila do Amaral Flávio de Carvalho | Aldo Bonadei  Heitor dos Prazeres | Flávio de CarvalhoDjanira da Mota e Silva | Alberto da Veiga Guignard | Aldo Bonadei

Veja mais 

AddThis Social Bookmark Button