Destaques

Casa das Rosas

                         

Inspirado no modelo arquitetônico dos casarões franceses, o imóvel, situado no número 37 da Avenida Paulista, foi construído, em 1935, pelo escritório técnico de Ramos de Azevedo, para servir de residência a uma das filhas do grande arquiteto paulista.

O casarão foi habitado até 1986, quando foi desapropriado pelo Governo do Estado de São Paulo. No local, tombado em 1985, pelo Condephaat, a Secretaria de Estado da Cultura inaugurou, em 11 de março de 1991, o espaço cultural conhecido por Casa das Rosas, cujo nome foi inspirado na flor predominante nos grandes jardins do imóvel.

A proposta deste espaço é traduzir e codificar uma linguagem que possibilite o salto para uma nova civilização. Não é uma metalinguagem. É uma nova linguagem, sem nenhum compromisso ou liame com o passado. É um salto quântico, uma ruptura que não deixa pontes. É um momento desconfortável e, ao mesmo tempo, fascinante. Neste último milênio, assistimos a três mudanças básicas de civilização: da oralidade ou memória circunscrita para a civilização da escrita ou memória extensível e, finalmente, para a civilização eletrônica ou de memória incomensurada. A Casa das Rosas está "plugada" com o mundo e criando o ideal da arte sem fronteiras.   

Todas as exposições acontecem tanto em suas dependências físicas quanto nas WEBPAGES da Casa das Rosas. Escritores, poetas, artistas plásticos, fotógrafos são convidados a trabalharem em hipertextos e hiperimagens e terem seus trabalhos hospedados em nosso site. O acervo digital da Casa das Rosas: Rosas Net Art .

Informações:

Diretor: Frederico Barbosa
Av. Paulista, 37 - Bela Vista
Fone: 11 3285-6986/ 3288-9447
Funcionamento: Terça a sexta, das 10h às 22h. Sábados e domingos, das 10h às 18h.

Conteúdos Relacionados:

Casa das Rosas Av. Paulista | Casa do Grito | Fundação da Cidade | Arouche Largo |Memorial da América Latina | Avenida Tiradentes | Avenida São João | Banco de Imagens de São Paulo


AddThis Social Bookmark Button