Destaques

Dos prováveis candidatos à presidência da república em 2018. Qual é o de sua preferência?

Padre Manoel da Nobrega

nobrega

Filho do desembagador Baltasar da Nóbrega, estudou humanidades no Porto e freqüêntou como bolseiro régio as faculdades de Cânones de Salamanca e Coimbra, onde obteve o grau de bacharel em 1541. Entrou na Companhia de Jesus, já Sacerdote, em 1544, tendo efetuado missões pastorais na Beira e no Minho.

A pedido de D. João III, integrando a armada de Tomé de Sousa, chefiou o primeiro grupo de inacianos destinados oa Brasil, onde chegou em 1549.

Defendeu a liberdade dos índios; favoreceu os aldeamentos, em estreita colaboração com o governador; cultivou a música como auxiliar da evangelização; promoveu o ensino primário através das escolas de ler e escrever e fundou pessoalmente os colégios de Salvador, de Pernambuco, de São Paulo, origem da futura cidade, e do Rio de Janeiro, onde exerceu o cargo de reitor. Ajudou a expulsar os estrangeiros da baía da Guanabara, contribuindo para o robustecimento do poder central e para a unificação política do território.

O seu pensamento encontra-se expresso nas Cartas, nos Apontamentos e sobretudo no Diálogo sobre a Conversão do Gentio.

Faleceu no Rio de Janeiro, em 1570, no dia em que completava 53 anos de idade.

Fonte: Instituto Camões

Escritos e Obras 

 
O Padre Manuel da Nóbrega nasceu em Sanfins do Douro em 18 de Outubro de 1517 e Faleceu no Rio de Janeiro em 18 de Outubro de 1570 .

Figura proeminente da sua cultura que se notabilizou por ter fundado a cidade brasileira de São Paulo e pelos seus escritos como missionário Jesuíta no Brasil quinhentista:

•"Diálogo sobre a Conversação do Gentio" de 1557

•"Caso de Consciência sobre a Liberdade dos Índios", de 1567;

•"Informação da Terra do Brasil", de 1549;

•"Informação das Coisas da Terra e Necessidade Que Há Para Bem Proceder Nela", de 1558;

•"Tratado Contra a Antropofagia", de 1559 são alguns testemunhos da sua vida e obra.

Muito numerosos são os escritos feitos pelos mais sublimes historiadores e escritores mundiais sobre este Ilustre Sanfinense, considerado como o fundador da Pátria Brasileira e o Português de maior relevo do século XVI, a quem o Papa João XXIII considerou como o Bandeirante de Deus no Brasil e o Papa Pio XII afirma que São Paulo tem por Fundador o Apostólico Padre Manuel da Nóbrega.

Padre Manuel da Nóbrega nasceu em Sanfins do Douro a 18 de Outubro de 1517 e faleceu no Rio de Janeiro a 18 de Outubro de 1570.

Corroboram a afirmação acima : Uma comissão constituída nos anos 50 por João Vaz de Amorim, tendo como colaboradores entre outros o Abade de Baçal (Bragança), encarregada de saber da origem do Padre Manuel da Nóbrega; Tito Lívio Ferreira, Hernâni Cidade, Miguel Torga, o biógrafo de Nóbrega António Franco.

O Historiador, Escritor e Professor brasileiro Dr. José de Melo Pimenta da Academia Lusíada de Ciências Letra e Artes, escreveu várias obras sobre NÓBREGA e, num livro por si editado em 1990 - NÓBREGA FUNDADOR DE SÃO PAULO - NO 420º ANIVERSÁRIO DE SUA MORTE 1570 - 1590 - Sua Excelência o Ex-Secretário da Cultura de São Paulo , Dr. Paulo Zingg, que o prefaciou afirma : - a actuação do Padre Manuel da Nóbrega - como também ao do Irmão e posteriormente Padre José de Anchieta , se estendeu a largas faixas do território Nacional. Foram ambos figuras ecumenicamente nacionais. Isto é, contribuíram decisivamente para a formação espiritual, cultural e geográfica do Brasil. Nóbrega , não foi apenas um Missionário , por detrás estava vigilante o Estadista . Nóbrega evidentemente não foi somente um político; sua vida e sua obra foram dignas de quem como ele viria a morrer também sob auréola de Santidade .
Em excertos do citado livro pode ler-se: - Sua obra no Brasil é extraordinária e nunca inferior à realizada por Francisco Xavier na Ásia. Se Francisco Xavier apenas encontrou uma civilização a transformar, a Nóbrega se depara o desolador panorama do homem quase pré-histórico, carente de tudo e onde tudo se encontrava por fazer.

" Nóbrega realizou uma obra quase sobre-humana, cantada e decantada pelos mais ilustres historiadores brasileiros como Taunay (o maior historiador de toda a América), Capistrano, Mariz, Nabuco, Serafim Leite, Tito Lívio Ferreira, Leite Cordeiro, Tenório de Lima e muitos, muitos outros. A sua história é um hino de amor, de renúncia e decisão que daria para encher vários e alentados volumes".

O Insigne historiador protestante Robert Shoutey afirmou com autoridade insuspeita: "não ter havido ninguém a cujos talentos deva o Brasil tantos e tão permanentes serviços e que acaso não houvera sido menos enérgico, fora estrangeira a capital do Brasil - O Padre Manuel da Nóbrega ".

Palavras do seu discípulo e ainda Irmão José de Anchieta : - Assim, alguns Irmãos mandados para esta aldeia que se chama Piratininga , chegamos a 25 de Janeiro de 1554 . Mudou o Padre Nóbrega os filhos dos índios do Campo a um local por Nóbrega escolhido, reunindo três aldeias e a que passou a chamar São Paulo de Piratininga porque foi solenemente instalada em homenagem e no dia de seu guia e seu exemplo, o apóstolo São Paulo e, mais adiante acrescentava "e El-Rei ouvia-o a ele mais que a ninguém e fazia mais por uma carta de Nóbrega do que pelas informações dos Homens da Governação".

Sobre Nóbrega diz Afrânio Peixoto (Historiador e Director de Medicina Legal da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro): - Por defender que aquele que reunia em si o maior conjunto de valores espirituais e morais que por Deus é permitido a um ser humano - Nóbreg a - foi o Santo - o primeiro Santo do Brasil ; O Diplomata - Perspicaz no tratado de Iperoíg ; O Humanista - sempre preocupado com o bem estar dos Brasilíndios; O Profeta do Futuro - quando em memoráveis palavras sentenciou do planalto de Piratininga - esta é a porta e o caminho mais certo e seguro para chegar às gerações do sertão brasileiro; foi o Guia e Conselheiro - Seguro de Estácio de Sá na fundação do Rio de Janeiro; foi o Chefe resoluto e destemido de mil empreitadas; foi o Desbravador ousado dos sertões e o Semeador incansável de Aldeias, Vilas e Cidades, mas, acima de tudo foi o Humilde servidor de Deus e de seu Rei, em Terras de Santa Cruz . Simão de Vasconcelos : - Nóbrega , jornadeou incessante com um breviário e um bordão para levantar exércitos com que foi rechaçado o invasor. O Baluarte e defensor das cidades contra os Tamoios, Ingleses e Franceses.

Citando ainda o livro do Historiador-Escritor Dr. José de Melo Pimenta - Por ocasião da inauguração em 2 de Julho de 1942 de um Monumento a Nóbrega em Salvador , foram ditas as seguintes palavras - " Se o Brasil é hoje uma Nação livre, independente e Próspera, una no seu território imenso, língua e religião, bases fundamentais da unidade nacional, teve Nóbrega com o seu talento, prudência e auxílio de Deus influência decisiva na marcha dos acontecimentos mais notáveis sobre que assentou o berço da nacionalidade brasileira. Foi ele o eixo religioso, político e até militar da actividade do Brasil nascente. Foi a primeira Voz que se levantou na protecção e reconhecimento dos Direitos da Dignidade Humana dos Índios, nos Indivíduos, nas Famílias e na Sociedade Civil ".
O Ilustre Escritor, Professor-Pesquisador Dr. João Alves das Neves (cuja obra literária foi elogiada por Sua Excelência o ex-Secretário da Cultura, Dr. Paulo Zingg) por diversas vezes se refere ao ilustre Padre Manuel da Nóbrega , a última das quais na edição dedicada a João Ramalho nos 450 anos da fundação da Vila de Santo André da Borda do Campo (Brasil) .

É unânime entre os maiores historiadores brasileiros e outros que: - Nóbrega fundou os alicerces sobre os quais foi construída a Nobre Nação Brasileira e o Português de maior relevo no século XVI .

Não é pois de estranhar a afirmação do Papa João XXIII quando diz que Nóbrega foi o Bandeirante de Deus no Brasil . E o Papa Pio XII diz - para que não restem quaisquer dúvidas - que Nóbrega foi o fundador da cidade de São Paulo . Estas afirmações são tanto mais importantes quanto o maior Historiador Jesuíta de todos os tempos - Serafim Leite - subscreve as afirmações Papais quando escreveu em 10 Volumosas Obras, toda a História dos Jesuítas, depois de consultar diversos arquivos em todo o mundo e principalmente os arquivos secretos do Vaticano .

Hoje, a Cidade de São Paulo tem mais de 11 milhões de habitantes, sendo esta a maior cidade do mundo onde se fala a língua portuguesa. - Nóbrega é um Sanfinense - Orgulho de todos nós Portugueses e de toda a Comunidade Lusófona.

Por Olivério Teixeira
Fonte: www.amigosdesanfins.com 

Conteúdos Relacionados:

Pablo Picasso | Di Cavalcanti | Botero | Iole de Freitas | Portinari | Victor Brecheret | Rugendas | Almeida Júnior | Benedito Calixto de Jesus | Ismael Néri Lasar Segal | José Pancetti | Cândido Portinari | Anita Malfatti | Heitor dos Prazeres | Mário Zanini |Tarsila do Amaral Flávio de Carvalho | Aldo Bonadei  Heitor dos Prazeres | Flávio de CarvalhoDjanira da Mota e Silva | Alberto da Veiga Guignard | Aldo Bonadei

Veja mais 

AddThis Social Bookmark Button